The Great Rumble | Sound art / video art | 04m08s | 1080p | 2020
eng version: https://vimeo.com/462392984

"O Grande Som" trata da associação entre o tupanvírus, um vírus gigante, e a cosmologia tupi à respeito de Tupã. Guiado por uma arte sonora desenvolvida em colaboração com Tatsuro Murakami, o vídeo intercala visões microscópicas do tupanvírus, e desenhos gráficos criados com base nas leituras dos mitos sobre Tupã, sobretudo a interpretação deste como o Primeiro Grande Som e o Vazio.

O tupanvírus foi descoberto em um lago de águas alcalinas no MS e, por se hospedar apenas em amebas, sua constituição é associada às formas ancestrais de vida na Terra. O nome do vírus faz referência à Tupã, um importante elemento da cosmologia originária guarani. "O Grande Som" aborda os paradoxos dessa associação.

A arte sonora da obra foi construída baseada na frase "Tupã renascerá no coração do estrangeiro", uma profecia da cosmologia guarani na qual Tupã acordará futuros corações de pessoas não indígenas. As vogais Y, U, O, A, E, I e o silêncio são considerados os tons essenciais que afinam o espírito, pela cosmologia guarani. Baseando-se nisso, foram extraídas as vogais da frase, os espaços entre as palavras (contabilizados como silêncio), e as partículas (contabilizados como Y).

Baseando-se em uma escala de dó maior, cada vogal foi associada à uma nota, dando origem à melodia que é aplicada ao longo do som. O canto do pássaro colibri foi utilizado para representar cada nota da melodia, aplicando a ele uma escala. Desse modo, o colibri, considerado o mensageiro divino de Tupã, transmite a mensagem profética guarani.
"Great Rumble" deals with the association between tupanvirus, a giant virus, and Tupi cosmology regarding Tupã. Guided by a sound art developed in collaboration with Tatsuro Murakami, the video merges microscopic views of the tupanvirus, and graphic drawings created based on the readings of the myths about Tupã, especially its interpretation as the First Great Sound and the Void.

The tupanvirus was discovered in an alkaline lake in Mato Grosso do Sul (Brazil) and, because it only infects amoebas, its constitution is associated with the ancestral forms of life on Earth. The name of the virus refers to Tupã, an important element of Guarani's original cosmology. "O Grande Som" addresses the paradoxes of this association.

The sound art of the work was built based on the phrase "Tupã will be reborn in the heart of the foreigner", a prophecy of Guarani cosmology in which Tupã will awaken future hearts of non-indigenous people. The vowels Y, U, O, A, E, I and silence are considered the essential tones that tune the spirit, by Guarani cosmology. Based on this, the vowels of the sentence, the spaces between the words (counted as silence), and the particles (counted as Y) were extracted.

Based on a C major scale, each vowel was associated with a note, giving rise to the melody that is applied throughout the sound. The hummingbird song was used to represent each note of the melody, applying a scale to it. This way, the hummingbird, considered Tupã's divine messenger, conveys the Guarani prophetic message.